Amour

(Amour, 2012)
Áustria/França/Alemanha, 126 min, 35mm
Direção: Michael Haneke Roteiro: Michael Haneke Empresa Produtora: Margaret Ménégoz, Stefan Arndt Veit Heiduschka, Michael Katz Distribuição: Imovision Procedência da cópia: Imovision Elenco: Jean-Louis Xavier Trintignant, Emmanuelle Riva, Isabelle Hupert Exibição em 35mm
Classificação indicativa:

“Sempre tenho por objetivo olhar diretamente para aquilo com o que estou lidando. Penso que é tarefa da arte dramática nos confrontar com coisas que na indústria de entretenimento costumam ser varridas para debaixo do tapete.” Nesta narrativa pautada por unidades clássicas de tempo, lugar e ação, acompanhamos o andamento de um casal de idosos, Georges e Anne, que têm seu cotidiano decrepitado após ela sofrer um acidente vascular cerebral. Um lento padecer que levará Georges a proteger Anne de olhares mórbidos e aos limites de seu amor pela esposa com o corpo em ruínas. Diante de um pacto severo, e aqui paradoxal, contra a visão da decadência, observamos o recolhimento desses personagens nos seus aposentos, cada vez mais enquadrados numa vida entre quatro paredes. Neste fime atravessado por elipses e planos longos paira a frase de Haneke, para quem "o amor não é para todos", e para o qual diante da expropriação do corpo “não há nenhuma razão para continuar a viver”. Um filme sobre a obscenidade da velhice e da morte, cuja narrativa sóbria, precisa, e não-sentimental arrebatou muitos prêmios, entre eles a Palma de Ouro em Cannes, o Globo de Ouro e o Oscar de melhor filme estrangeiro, bem como as atuações magistrais de Jean-Louis Xavier Trintignant e Emmanuelle Riva.



Trailer

< Variação        O sétimo continente >